domingo, 28 de junho de 2009

Mundo multidão mil



Minha queridississíssima amiga SÓ – Maria do Socorro Fernandes de Carvalho – foi professora do Quaresma, do Wagner e minha também na graduação em Letras, na UFPI. E me deixa repleto de contentamento acrescentar que a SÓ, este ano de 2009, orienta o Wagner no mestrado! Então. Quando eu esboçava minha pesquisa como bolsista CNPq sob a aguda supervisão da SÓ, ela me mostrou alguns livros do poeta português E. M. de Melo e Castro. Num deles eu li-vi o poema visual “mundo multidão mil”. O som das três palavras encadeadas encantaram subitamente. Comecei dentro do ônibus a fazer a letra acompanhada de um ritmo improvisado. Mas, depois de conversas com Quaresma, virou um rock que diz um pouco da inventividade das pessoas, da esperança e dos movimentos vários das culturas do mundo. Marx, Freud e Jesus Cristo também estão aqui. É só encontrá-los hehehehe! Um beijo, SÓ!

7 comentários:

Lívia disse...

minha preferida (depois de Na carreira)!!!

Thiago E disse...

Ha!Ha!Ha!Ha!
minha querida...

ÍTALO GUSTAVO disse...

Quem foi mesmo que disse que a linguagem existe para esconder o pensamento?
Você escreve cada vez melhor. E não esconde seus pensamentos. Como vão as coisas, Thiago?
Até. ÍTALO GUSTAVO.
Acesse o blog notasjudiciosas.wordpress.com

everton disse...

As vezes vale muito mais a pena
Do que
Há pena mais muito vale as vezes

victoria disse...

Eu Não Sou Plaina Maravalha

"Tu é muito interessante"
Não,eu não sei devorar
Me desculpe,meu bem
Não sou igual a ela
Mas você pode me mostrar
O que há de melhor em mim
E me dirá o quanto sou interessante
Posso até aprender a devorar
Não a sua carne
Mas o seu eu
O que me interessa

thiago e disse...

Ha!Ha!Ha!Ha!
eita everton...
feito a voz de um povo "leve":
Essa galera viaja! rs!

Anônimo disse...

Rapazes do Valedoaté o que mais me chamou atenção foi a qualidade poética das letras e o lance do POP misturado com arte regional. Outra coisa que todo piauiense que começa a despontar em arte tem que aprender e vcs já demonstraram que se lançaram sabendo perfeitamente é que a arte praticada de quem nasce aí é do mundo e não só do Piauí. A mairoria dos que fazem arte no Piauí não consegue dar uma entrevista sem falar a palavra Piauí umas 5 vezes por minuto e isso sem falar nos repórteres de visão bairrista. Essa visão da arte que vai além do ufanismo regional vcs já obtiveram e só vem a dar provas que vosso trabalho será, em breve, conhecido no Brasil e no mundo, e não somente no Piauí.Continuem assim!Preparem-se para o suceso que virá e, lógico, não esqueçam do Piauí, mas lembrem-se: a arte musical de vcs não é do Piauí é do BRASIL e do MUNDOOOOOOOOOO !

J Sousa - Guitarrista Piauiense radicado em Brasília.
jansle2005@hotmail.com